Eu poderia dizer que fui parar em Sucre por conta do preço da passagem e do tempo de vôo, mas estaria sendo injusta com a preciosa sensibilidade da Suzan (1) e com minha própria curiosidade errática. Depois de saber