A vida é uma viagem

Não importa o clichê.

Todos os dias, comuns ou inusitados, no caminho entre a casa e o trabalho a rotina pode ser uma aventura. Pode-se  ver de tudo. Ainda em meio a congestionamentos, assaltos, greves, passeatas, minha São Paulo tem sempre uma surpresa que vale a fotografia. Se estiver tocando a música preferida no rádio e a natureza colaborar, sou feliz feito um turista, sem precisar estar em Madrid ou Berlim.

 

Num dia ensolarado de primavera, arrisquei alugar uma bicicleta no parque e quando cansei, comprei um coco gelado, tirei um minuto pra olhar o céu e fiquei me perguntando se eu tinha mesmo que ir embora, ou se eu podia esperar o sol ir primeiro…ainda bem que a cidade grande tem o Ibirapuera tão especial e acolhedor de todas as paixões, sejam elas por futebol, skate, caminhada ou pessoa mesmo, estando essa presente ou distante. Um parque, um simples parque, pode ser tudo que a gente precisa pra transformar aflição em alegria.

Na festiva Rio de Janeiro ainda teve Olimpíadas.

Quem diria, fizemos um belíssimo trabalho. A cidade mostrou todo seu esplendor enquanto abraçava gente de todo mundo. Com nosso jeitinho brasileiro, no meio de uma das maiores crises políticas da nossa história, nós arrasamos. Junto com o Cristo, os jogos olímpicos foram redentores pra este meu povo que sofre, mas se diverte. As nuvens pesadas de chuva foram de fato um alivio pra aquele costumeiro calor carioca. E a baía da Guanabara ficou assim, com um toque meio misterioso, mas ainda inconfundível. Dessas mesmas nuvens, já no Parque Olímpico, saíram os aviões da FAB apresentando seu balé. Que honra, que emoção poder mostrar isso para as visitas, que não eram poucas e, mais ainda, estar lá brasileirando com a família.

De jipe por aí, conheci lugares e pessoas incríveis e aprendi coisas que nem imaginava, do tipo “cuidar do carro de trás.” Pela Estrada Real, a realização de um sonho infantil, passando por onde passaram os personagens dos livros escolares. No evento que a montadora promove – agosto de 2016, em Campos do Jordão – essa turma toda se encontra (não os personagens, os amigos) e é só festa. Depois de tanta trilha, fica todo mundo meio bagunçado e o maior desafio é arrumar uma foto com aprovação integral.Não vou contar, mas cada um me pediu um retoque diferente e só um profissional do photoshop (que não é meu caso) pra conseguir…

 

E como pra viver e viajar o principal é trabalhar,  ainda tenho a sorte grande, porque às vezes meu trabalho acontece no Mato Grosso, esse lugar que recebe gente do país inteiro, que vai lá produzir para alimentar o mundo. Uma fazenda é uma escola e uma religião juntas, basta olhar a terra germinando vida que se aprende sobre ela e sobre Deus.

Basta abrir os olhos e o coração, basta viver pra viajar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

'